Capítulo 16. Mantendo-se Atualizado

A coleção de Ports do FreeBSD está em constante mudança. Aqui estão algumas informações sobre como se manter atualizado.

16.1. FreshPorts

Uma das maneiras mais fáceis de saber sobre atualizações que já foram submetidas é assinando o FreshPorts. Múltiplos ports podem ser monitoradas. Os mantenedores são fortemente encorajados a se inscrever, porque eles receberão uma notificação não apenas de suas próprias mudanças, mas também de quaisquer mudanças que qualquer outro committer do FreeBSD tenha feito. (Geralmente é necessário para acompanhar as mudanças na estrutura de ports subjacentes - embora seja mais educado receber um aviso antecipado daqueles que submeterem essas mudanças, às vezes isso é negligenciado ou impraticável. Além disso, em alguns casos, as alterações são muito menores por natureza. Esperamos que todos usem seu melhor julgamento nesses casos.)

Para usar o FreshPorts, é necessário uma conta. Aqueles com endereços de email registrados @FreeBSD.org verão um link opt-in no lado direito das páginas web. Aqueles que já possuem uma conta no FreshPorts, mas não estão usando endereço de email @FreeBSD.org podem alterar o e-mail para @FreeBSD.org, se inscrever, e então alterar o email novamente.

O FreshPorts também possui um recurso de teste de sanidade que testa automaticamente cada commit na árvore de ports do FreeBSD. Se inscrito neste serviço, um committer receberá notificações de quaisquer erros que o FreshPorts detectar durante o teste de sanidade de seus commits.

16.2. A interface Web para o Repositório do Código Fonte

É possível visualizar os arquivos no repositório de código fonte usando uma interface web. As alterações que afetam todo o sistema de ports agora são documentadas no arquivo CHANGES. As alterações que afetam os ports individuais agora são documentadas no arquivo UPDATING. No entanto, a resposta definitiva a qualquer questão é, sem dúvida, ler o código fonte do arquivo bsd.port.mk e arquivos associados.

16.3. A Lista de Discussão de Ports do FreeBSD

Como um mantenedor de ports, considere assinar a lista de discussão de ports do FreeBSD. Mudanças importantes na maneira como os ports funcionam serão anunciadas nela e depois serão inseridas no arquivo CHANGES.

Se o volume de mensagens nesta lista de discussão for muito alto, considere seguir a lista de anúncios de ports do FreeBSD que contém apenas os anúncios.

16.4. O Cluster de Compilação de Ports do FreeBSD

Um dos pontos fortes menos divulgados do FreeBSD é que um cluster inteiro de máquinas é dedicado na compilação continua da Coleção de Ports, para cada um dos principais releases do SO e para cada arquitetura Tier-1.

Ports individuais são compilados a menos que sejam especificamente marcados com IGNORE. Ports marcados com BROKEN ainda sofrem tentativas de compilação, para verificarem se o problema foi resolvido. (Isso é feito passando TRYBROKEN para o Makefile do port.)

16.5. Portscout: o Scanner de Distfile de Ports do FreeBSD

O cluster de compilação é dedicado na compilação da última versão de cada port com os distfiles que já foram baixados. No entanto, como a Internet muda continuamente, os distfiles podem desaparecer rapidamente. Portscout, o scanner de distfile de Ports do FreeBSD, tenta consultar cada site de download para cada port e assim descobrir se cada distfile ainda está disponível.Portscout pode gerar relatórios em HTML e enviar emails sobre novos ports disponíveis para aqueles que os solicitam. A menos que não seja assinado de outra forma, os mantenedores são solicitados a verificar periodicamente as mudanças, seja manualmente ou usando o feed RSS.

A primeira página do Portscout fornece o endereço de e-mail do mantenedor de port, o número de ports pelos quais o mantenedor é responsável, o número desses ports com novos distfiles e a porcentagem dos ports que estão desatualizados. A função de pesquisa permite pesquisar por endereço de email de um mantenedor específico e permite também selecionar se apenas os ports desatualizados serão mostrados.

Ao clicar no endereço de email de um mantenedor, uma lista de todos os seus ports é exibida, junto com a categoria do port, o número da versão atual, se há ou não uma nova versão, quando o port foi atualizado e finalmente quando foi sua última checagem. Uma função de pesquisa nesta página permite que o usuário pesquise por um port específico.

Clicar em um nome de port na lista exibe as informações FreshPorts do port.

16.6. O Sistema de Monitoramento de Ports do FreeBSD

Outro recurso útil é o Sistema de Monitoramento de Ports do FreeBSD (também conhecido como portsmon). Este sistema compreende em um banco de dados que processa informações de várias fontes e permite que ele seja acessado através de uma interface web. Atualmente, os Relatórios de Problemas (PRs) dos ports, os logs de erros do cluster de compilação e os arquivos individuais da coleção de ports são usados. No futuro, isso será expandido para incluir pesquisa de distfile, bem como outras fontes.

Para começar, use a página de busca Overview of One Port para encontrar todas as informações sobre um port.

Este é o único recurso disponível que mapeia entradas de PR para nomes de ports. Os remetentes de PR nem sempre incluem o nome do port em sua Sinopse, embora preferiríamos que eles o fizessem. Logo, portsmon é um bom lugar para descobrir se um port existente tem algum PR arquivado, qualquer erro de compilação ou se um novo port que o mantenedor está considerando criar já foi submetido.


Última alteração em: 11 de dezembro de 2021 por Sergio Carlavilla Delgado